Anef: 43% das compras de carros foram feitas por CDC

O crédito direto ao consumidor (CDC) respondeu por 43% do total de aquisições de veículos pelo consumidor no primeiro semestre, informou hoje a Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef). De acordo com a entidade, o CDC foi a modalidade mais utilizada para a compra de veículos a prazo. De janeiro a junho, 13% das compras foram feitas por meio de leasing, 6% por consórcio e 38% à vista. A Anef estima expansão das carteiras de CDC e leasing para veículos e motos de 10% a 15% ante o volume do ano passado.

No segmento de motocicletas, as operações com CDC corresponderam à metade do total. As operações com consórcio ficaram com a fatia de 30%, as com leasing, com 1%, e os pagamentos à vista, com os demais 19%. Já no segmento de veículos comerciais (caminhões e ônibus), a maior parte (73%) foi de negociações pelo Finame. O CDC ficou com 9%, o leasing (incluso Finame Leasing), com 6%, o consórcio, com 2% e as vendas à vista, com 10% do total.
 
O saldo total das carteiras de leasing e CDC para aquisição de veículos pelas pessoas físicas teve alta de 13,5% ante o mesmo período do ano passado, para R$ 167,3 bilhões. As operações de CDC apresentaram o maior crescimento (33,9%), para R$ 111,5 bilhões. A carteira de leasing encolheu 13,1%, para R$ 55,8 bilhões.
 
A taxa média de juros praticada pelas associadas à Anef fechou em 1,43% ao mês (18,58% ao ano), estável ante maio, mas acima do patamar registrado em abril, de 1,40% ao mês e 18,16% ao ano. De acordo com a Anef, os juros estavam em 1,49% ao mês em junho de 2009, o correspondente a 19,42% ao ano. Já a inadimplência acima de 90 dias para os financiamentos de veículos por meio de CDC era de 3,6% em junho ante 5,4% no mesmo mês do ano passado. O prazo do plano médio de financiamento foi de 42 meses no primeiro semestre, ante 40 meses em igual intervalo de 2009.
 

Veículo: Portal Abril 17/08/2010