Gerenciar frotas eleva ganhos de financeiras estrangeiras

Ao competir no mesmo segmento mundo a fora, e, percebendo o potencial do setor logístico de frotas corporativas no País, em função do aquecimento na indústria automotiva e da melhor visão por parte de seus clientes, do negócio de leasing, aluguel e gerenciamento de frotas corporativas, instituições financeiras européias, como a holandesa LeasePlan, que faz leasing e gerencia frotas empresariais, e o banco francês BNP Paribas, que por meio da Arval Brasil, empresa de seu grupo, que oferece o mesmo produto, apostam no serviço para incrementar ganhos e a carteira de clientes, vêem suas operações crescerem no País. A meta da Arval é dobrar os 1,5 mil carros gerenciados, além de em 2009 alcançar a casa de 6 mil veículos. Enquanto isso, a Leaseplan pode chegar ao incremento de até 30% os negócios, uma vez que em julho passado bateu sua meta, chegando ao 25% de crescimento.

"Temos a meta fechada junto à matriz de crescer pelo menos 20% ao ano, número superado no mês passado, ao passo que as empresas daqui começam a conhecer melhor o produto, em um momento em que a indústria automotiva está aquecida", analisou Lizete Giuzio, diretora Leaseplan.

A Leaseplan mantém hoje R$ 350 milhões em contratos locais, representando um universo 10 mil veículos gerenciados, de frotas compostas entre 100 e 700 veículos. Lizete explicou que o gerenciamento se diferencia de um simples aluguel, uma vez que o serviço inclui desde a escolha do carro adequado até a função que exercerá, levando em consideração a região onde vai circular e tempo em deverá ser renovado. A gerenciadora também cuida da manutenção das frotas.

Sobre a concorrência com as locadoras de veículos, a exemplo de corporações como Localiza Rent a Car , Avis Rent a Car e Hertz, que oferecem aluguel de frotas, a executiva garante que os diferenciais desenvolvidos em projetos exclusivos, vão garantir o avanço do negócio no País.

Para a diretora, todos os segmentos econômicos têm potencial para aderir ao negócio, situação refletida na carteira de clientes da Leaseplan. "Somos conhecidos por ter contas como Banco Real, Nestlé, CCR , Laboratórios Lilly e 3M", contou.

Por enquanto, o Brasil é o único País da América do Sul em que a Leaseplan atua, e de onde está partindo para buscar oportunidades no México, com a intenção colocar o primeiro carro mexicano na rua em 2009.

No mundo, a empresa gerencia mais de 1,3 milhão de veículos, divididos entre 30 países. Globalmente, o último balanço financeiro revelou um lucro líquido de 239, 2 milhões de euros em 2007, um avanço de 13,4%, em relação ao ano anterior.

Fidelização

Com o objetivo de investir R$ 360 milhões no Brasil nos próximos anos, para passar dos cinco mil veículos corporativos gerenciados, a Arval Brasil também aposta na diferenciação dos serviços para aquecer os negócios, ao aplicar o conceito de "administrar informações, emoções e ferramentas", além de só gerir frotas, e definir marca e modelos para o uso empresarial.

Por meio de seu controlador, o banco BNP Paribas, oferece os serviços Arval. "Como pertencemos a um banco, esse negócio é um diferencial oferecido aos clientes, um produto financeiro aliados a mais serviços", analisou Roberto Maia da Fonseca, diretor presidente Arval.

Com isso, a empresa, que mantém 60 clientes, tem meta de estender para 150 em dois anos. Entre as corporações atendidas pela Arval, estão Arysta, Atos Origin, Cristália, Gefco, Leroy Merlin e White Martins do Rio de Janeiro.

Os contratos com essas empresas variam de dois e quatro anos, período em que a contratante pode contar com um ou mais serviços disponibilizados pela Arval, sendo que a aquisição do pacote completo pode ocasionar em uma redução de custos para o cliente de 25% a 30% com suas frotas, além de desencadear em ganhos significativos de tempo nas operações, diz a empresa.

Entre os serviços oferecidos pela Arval está a disponibilidade constante de um gestor exclusivo para cada conta, além do treino dos motoristas e o oferecimento serviços de táxi e entrega de veículos. Já a parte de manutenção inclui a troca de pneus, carros reservas e seguros.

Mundialmente, a Arval, fechou 2007 com mais de 1,2 mil novos contratos de aluguel e gestão de serviços de frotas, em um total de mais de 620 mil veículos, divididos entre 39 países. Controlador da Arval, o Banco BNP Paribas mantém em seu grupo as empresas BNP Paribas Asset Management Brasil, Cetelem Brasil, de serviços de crédito ao consumidor, a Cardif Brasil, seguradora, e por fim a Arval, que o grupo qualifica como consultoria em outsourcing de frota.

A Arval, do banco francês BNP Paribas, quer investir R$ 360 milhões no segmento de frotas de veículos, enquanto a holandesa LeasePlan vê o negócio de carros crescer até 30%.

 

Veículo: DCI Capa 11/8/08 Estado: SP