Débito do Independência com bancos e fornecedores chega a R$ 3,16 bihões

O Banco BBM obteve uma liminar na Justiça autorizando o arresto de bens e mercadorias do frigorífico Independência no valor de R$ 8 milhões. Os recursos serão usados para cobrir crédito do banco com a empresa referente a contratos de ACC (adiantamento de contrato de câmbio) não pagos pela companhia. A decisão provisória, de segunda instância, foi expedida na última sexta-feira pelo desembargador Elliot Akel, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. De acordo com o desembargador, dívidas decorrentes de ACC não estão sujeitas aos efeitos da recuperação judicial, conforme o previsto no parágrafo 4º do artigo 49 da Lei 11.101/05. Procurado, o Independência declarou, por meio do departamento de Relações com Investidores, que não se pronunciaria sobre o caso.

O Independência pediu recuperação judicial em 27 de fevereiro, mas o pedido ainda não foi homologado. O frigorífico estuda, na verdade, desistir do pedido, fazendo uma negociação direta com os credores. Documento obtido pelo Estado mostra que as dívidas totais do Independência, em 31 de março, somavam R$ 3,16 bilhões. Desse total, R$ 2,93 bilhões eram com bancos, referentes principalmente a operações de ACC, leasing, derivativos e de crédito para compra de máquinas e equipamentos (Finame). Da dívida com os bancos, R$ 2,28 bilhões estão sujeitos à recuperação judicial. Outros R$ 225,3 milhões referem-se a débitos do frigorífico com fornecedores.
 
Em 31 de março, o Independência tinha em caixa R$ 59 milhões, sendo R$ 36,6 milhões no Brasil e R$ 22,4 milhões no exterior. Tinha ainda a receber R$ 46,8 milhões no mercado interno e R$ 85,8 milhões no mercado externo. Seus estoques de produtos acabados somavam, no final de março, R$ 28,5 milhões.
 
Desde o final do mês passado, o Independência fechou sete unidades, incluindo um centro de distribuição, e anunciou a demissão de aproximadamente seis mil funcionários, praticamente a metade de seu quadro total de empregados antes da crise. Na terça-feira, no entanto, informou que iria retomar as atividades na unidade de Janaúba (MG), com recontratação de 300 empregados.   
   

Veículo: O Estado de São Paulo