BC: Ampliado o prazo para abatimento do depósito compulsório

O Banco Central (BC) ampliou por mais três meses o prazo para que os bancos possam abater da exigência de recolhimento compulsório a compra de carteiras de crédito dos bancos menores. O prazo terminaria terça-feira (31), mas o BC editou circular ontem estendendo o prazo para o final de junho.

 O objetivo da medida é garantir o direcionamento de recursos para bancos de pequeno e médio portes, que foram as instituições financeiras mais afetados com o agravamentoda crise internacional, a partir de setembro do ano passado, com a falência do banco norte-americano Lehman Brothers.
 
O dinheiro usado pelos bancos de grande porte para compra das carteiras de crédito dos bancos menores sai da lista de exigência de depósito compulsório no BC. Com isso, sobram mais recursos para oferecer créditos ao mercado. De acordo com o presidente do BC, Henrique Meirelles, esse mecanismo possibilitou liquidez de mais R$ 99,8 bilhões no mercado.
 
Os bancos também podem comprar outros ativos para abater no depósito compulsório, tais como direitos creditórios de arrendamento mercantil (leasing) e os que integram carteiras do Fundo de Investimento em Direito Creditório, bem como títulos de renda fixa emitidos por entidades de direito privado, não financeiras. Todas as operações são regulamentadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Veículo:  Gazeta Mercantil