Alta de dezembro salva balanço do último trimestre

Apesar da crise financeira internacional, o Banco Mercedes-Benz encerrou suas atividades em 2008 com crescimento de 18%, no que diz respeito aos financiamentos da linha comercial da montadora, acima de suas próprias expectativas. O que vale dizer que poderia ter sido ainda melhor, caso não estivéssemos em tempos de crise. Durante todo o ano passado, a marca liberou R$ 2,6 bilhões em créditos ante R$ 2,2 bilhões financiados entre janeiro e dezembro de 2007.
 
“A previsão inicial do Banco era terminar o ano com R$ 2,2 bilhões. Com o excelente desempenho do primeiro semestre, ampliamos a meta para R$ 2,5 bilhões. Mesmo com as incertezas do último trimestre do ano, superamos as expectativas e fechamos com um resultado acima do planejado”, analisa José Francisco Ribeiro, diretor Comercial e de Marketing da instituição financeira.
 
Sempre Finame - A principal modalidade de financiamento utilizada em 2008 foi o Finame, que respondeu por 66% das operações financeiras, com um crescimento de 42% sobre a temporada anterior. Considerando apenas esta via, o banco liberou R$ 1,7 bilhão durante todo o ano passado. Em 2007, a instituição negociou R$ 1,2 bilhão, o que comprova o aumento do volume de negócios fechados no ano passado.
 
Já o CDC (Crédito Direto ao Consumidor), respondeu por uma pequena parcela de 5% do volume total de negócios fechados em 2008. No período, foram financiados R$ 126,8 milhões, que equivale a um crescimento de 27%, se comparado ao ano anterior, que registrou negócios de R$ 99,6 milhões em sua totalidade. 
 
O caso do Leasing é um pouco diferente. Mesmo que tenha confirmado 29% do montante financiado, a modalidade retraiu 9% em relação ao mesmo período de 2007, quando liberou R$ 833,3 milhões contra os R$ 754,8 milhões financiados na última temporada.
 
Se considerarmos a carteira do BMB, a instituição fechou 2008 em alta de 28%, tendo atingido a marca de R$ 4,6 bilhões. “Para 2009, a expectativa é financiar R$ 2,4 bilhões em novos negócios e atingir uma carteira de R$ 5 bilhões”, prevê Ribeiro.
 
Alta na crise
 
O último trimestre de 2008 foi um período bastante turbulento economicamente. Mesmo assim, no mês de dezembro, o BMB confirmou crescimento em todos os nichos de negócios, tendo financiado R$ 213,1 milhões, um acréscimo de 19% sobre o último mês de 2007. 
Modalidade    Crescimento Volume financiado
CDC             76 %           R$ 17,6 milhões
Finame         23%             R$ 135,4 milhões
Leasing        4%             R$ 60,1 milhões

Veículo: Transpo Online