Banco Mercedes espera crescimento menor em 2009

SÃO PAULO - Apesar de uma expansão no estoque total da carteira de crédito de 28% em 2008, para R$ 4,6 bilhões, o banco Mercedes-Benz espera que haja uma desaceleração no crescimento este ano, que deve cair para 8%, com um saldo total esperado pela instituição na casa dos R$ 5 bilhões. No ano passado, o banco conseguiu um incremento de 18% em novas operações, atingindo a marca de R$ 2,6 bilhões ante R$ 2,2 bilhões financiados no mesmo período do ano anterior. Para 2009, o banco projeta recuo, para R$ 2,4 bilhões, em novos negócios.

Em Finame - uma linha de crédito especial para máquinas e equipamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) -, responsável por 66% dos financiamentos da instituição no ano passado, registrou alta de 42%, chegando a R$ 1,7 bilhão, ante R$ 1,2 bilhão negociado em igual período do ano anterior. Já o leasing, responsável por 29% dos financiamentos, teve retração de 9%, passando de R$ 833,3 milhões liberados em 2007 para R$ 754,8 milhões em 2008.
 
A linha de crédito direto ao consumidor (CDC), responsável por 5% dos financiamentos em 2008, apresentou crescimento de 27% em relação a 2007, a um volume financiado de R$ 126,8 milhões de janeiro a dezembro do ano passado.
 
O Banco Mercedes-Benz registrou crescimento em todos os produtos no último mês do ano. Somente em dezembro foram financiados R$ 213,1 milhões, um acréscimo de 19% em comparação com os R$ 178,4 milhões liberados no mesmo mês em 2007.
 
O CDC apresentou aumento de 76%. Foram financiados R$ 17,6 milhões em dezembro de 2008 ante R$ 10 milhões liberados no último mês de 2007. O Finame registrou alta de 23%, subindo de R$ 110,4 milhões em dezembro de 2007 para R$ 135,4 milhões no mesmo mês em 2008. O leasing cresceu 4%, de R$ 58 milhões para R$ 60,1 milhões.
 

Veículo: DCI