Bradesco reduz crédito a veículos e amplia empréstimos em segmentos mais conservadores

O Bradesco reduziu a concessão de crédito para a compra de veículos no quarto trimestre do ano passado e ampliou os empréstimos em segmentos mais conservadores, como imobiliário e consignado, além do cartão de crédito na pessoa física, informa o jornal Estado de S. Paulo. Para este público, os empréstimos totalizaram R$ 130,750 bilhões no período, aumento de 2,9% ante o terceiro trimestre e de 11,2% em um ano.

As operações de leasing no período tiveram retração de 3,9% e conta garantida, de 2,3%.

O crédito a pessoa jurídica avançou 3,9% no quarto trimestre ante o terceiro trimestre, tendo como destaques as operações no exterior. O segmento cresceu 16,2%, para R$ 32,003 bilhões, na mesma base de comparação.

De outubro a dezembro, a carteira de veículos do Bradesco totalizou R$ 27,251 bilhões, redução de 3,5% ante os três meses anteriores. A redução chegou a 12,4% em um ano. O maior crescimento na comparação trimestral ficou por conta do cartão de crédito: 9,4%, alcançando R$ 23,915 bilhões. A expansão apurada foi de 12,3% na comparação anual.

Os empréstimos do Bradesco no crédito imobiliário alcançaram R$ 13,602 bilhões no quarto trimestre, alta de 8,2% ante o terceiro e de 35,2% em um ano. Consignado atingiu R$ 26,786 bilhões, crescimento 3,3% no trimestre e 29,0%, no ano.

A linha de capital de giro avançou para R$ 45,599 bilhões, alta de 3,0% no quarto trimestre em relação ao terceiro. Na comparação anual, o valor positivo foi de 1,8%. Respectivamente, repasses BNDES/Finame aumentaram 3,9% e 12,7%. A carteira de crédito imobiliário jurídica do Bradesco somou R$ 15,870 bilhões, com aumento trimestral de 5,3% e anual de 25,2%.

Fonte: Estado de S. Paulo - edição de 30/01/2014