Apesar da crise, Banco Mercedes amplia negócios

A queda de 0,3% nos financiamentos de veículos em agosto com relação a julho, segundo dados do Banco Central, parece não incomodar os financiadores de veículos comerciais. Segundo o BC, a linha à pessoa jurídica para aquisição de bens cresceu 3,5% de um mês com relação a outro. Segundo o Banco Mercedes-Benz, o aumento da carteira de crédito de agosto para setembro foi ainda superior, cerca de 11%, passando de R$ 272 milhões em novos negócios para R$ 303 milhões.

Para o diretor Comercial e de Marketing José Francisco Ribeiro, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) é o grande fomentador do crescimento do setor, por meio das linhas de crédito Finame, para máquinas e equipamentos a empresas de micro e pequeno porte. Ele diz, por isso, não esperar retração no setor.

"Havia uma demanda reprimida no setor de logística e o BNDES continua a mostrar vontade de investir." Segundo ele, de 80 a 85% dos financiamentos são feitos por meio do Finame e do Finame Leasing. "E vamos continuar acelerando forte", diz o executivo.

A linha Finame respondeu por 66% do saldo total da empresa em agosto, com R$ 180,8 milhões, contra R$ 134,2 milhões no período em 2007. O Leasing manteve o volume de liberações, cerca de R$ 80 milhões, o que corresponde a 30% do total financiado em 2008. No saldo acumulado do ano, a empresa cresceu cerca de 20%, de janeiro a agosto, em relação à 2007, chegando a R$ 1,7 bilhão.

Apesar da crise, o Banco Mercedes-Benz aumentou empréstimos de agosto para setembro, de R$ 272 milhões, para R$ 303 milhões.

Veículo: DCI Finanças 03/10/08 Estado: SP