Gol deve tirar marca Webjet do mercado

Após a incorporação da Webjet pela Gol Linhas Aéreas, a marca que pertencia ao empresário Guilherme Paulus deixará de existir, com a integração das duas empresas, afirmou o presidente da Gol, Constantino de Oliveira Júnior. Isso ocorrerá depois da aprovação da negociação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômico.

executivo não soube estimar prazo para que a compra seja aprovada. A Anac ainda dará seu parecer sobre o negócio que reforçou a posição de vice-líder da Gol na aviação, logo atrás da TAM.  
 
A renovação da frota de aeronaves da Webjet será uma das próximas etapas. Formada por 24 aviões Boeing 737-300, o objetivo é substituí-los por modelos 737-700 e 737-800, iguais aos operados hoje pela Gol. Isso poderá acontecer por renovação dos contratos de leasing da própria Gol, novos contratos de leasing ou pedidos à fabricante, que só conseguirá entregá-los a partir de 2016. 
 
negócio de R$ 311 milhões foi anunciado na sexta-feira, sendo R$ 96 milhões pagos a Guilherme Paulus - acionista da operadora de viagens CVC - e R$ 215 milhões em dívidas. 
 
CONSUMIDOR - Para a coordenadora da associação de defesa do consumidor Proteste, Maria Inês Dolci, a política da Webjet, que tem alguns dos preços mais baratos do mercado, será abandonada. "Fica muito claro que a compra põe fim ao modelo de baixo custo no País. Toda vez que o mercado fica concentrado, o consumidor perde", avaliou.

A TAM detém 44,4% do mercado e, com a compra a Gol, passa a controlar 40,5%. Maria Inês ressaltou que o consumidor não terá muitas escolhas, pois muitas das companhias são regionais. Agora Azul e Avianca terão que fazer frente à aquisição.

Para se ter ideia, uma passagem da ponte aérea Rio-São Paulo, no meio da tarde, custa R$ 55,99 pela Webjet. Pela tarifa promocional da Gol, sai por R$ 59, e, pela TAM, R$ 324.

O presidente da Gol, entretanto, descartou a hipótese de que o valor das passagens será reajustado. "O negócio não implica aumento dos custos. Devemos ganhar eficiência e manter as tarifas extremamente competitivas." Constantino Jr. disse também que o acordo não deverá gerar demissões na Webjet, visto que a estrutura da companhia aérea é bastante enxuta, com terceirização maior do que na Gol.

Azul pede para abrir rota entre Rio e BH

A Azul Linhas Aéreas pediu autorização à Agência Nacional de Aviação Civil para abrir as três primeiras frequências diárias de voo entre o Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, e o Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins), em Minas Gerais.

Se aprovado, o Rio ganhará três frequências a partir de 10 de setembro, com partidas do Galeão às 09h48, 17h39 e 21h04. Já no sentido oposto, as saídas estão previstas para as 07h34, 15h38 e 19h24. Os horários estão sujeitos a aprovação. As operações serão realizadas com as aeronaves da Embraer modelos 190 e 195.

Com a nova rota, os passageiros terão duas conexões no Galeão com voos diretos para Campinas e Belo Horizonte/Confins. Em Confins, são 12 conexões com voos diretos para Porto Alegre, Campinas, São José dos Campos, Vitória, Porto Seguro, Ilhéus entre outros destinos.

Veículo: Diario do Grande ABC - 12/07/2011